HISTÓRIAS PARA FANTOCHES

2 de junho de 2010 às 11:13 | Publicado em Uncategorized | 12 Comentários
Tags:

OI GENTE! TOU POSTANDO AQUI ALGUMAS HISTÓRIAS PRA CONTAR COM FANTOCHES, TESTADAS E APROVADAS!!!

TÍTULO: Achei a Felicidade

BETO: Olá, Margarida! Não tenho visto você.

MARGARIDA: Estava de castigo, não pude sair.
BETO: De castigo? O que você andou aprontando Margarida?
MARGARIDA: Eu não estudei para a prova e as minhas notas não foram boas.
BETO: E quanto você tirou?
MARGARIDA: Dez, sem o um na frente
BETO: Dez?! Sem o um na frente? Então você tirou zero?
MARGARIDA: Fala baixo, ninguém precisa saber.
BETO: Margarida, seu pai tem razão. Você precisa estudar mais e brincar menos, senão vai ser pior. Voce não vai passar de ano. Cuidado, Margarida!
MARGARIDA: É, eu já pensei nisso e me arrependi de não ter estudado.
BETO: Margarida!
MARGARIDA: O que é, Beto?
BETO: Você viu?
MARGARIDA: Você viu o quê, Beto? O quê? Fala logo!
BETO: Você viu o circo que chegou na cidade?
MARGARIDA: Eu não, mas escutei um barulho de bandas tocando.
BETO: Foi o circo que chegou na cidade.
MARGARIDA: Beto, escuta só! Você está escutando alguém chorando? (ALGUÉM CHORA POR TRÁS DO CENÁRIO)
BETO: Estou, de onde vem este choro? Vamos ver? (BETO E MARGARIDA SE ABAIXAM, SAEM RAPIDAMENTE E ENTRA O PALHAÇO CHORANDO)
PALHAÇO: Buá! Buá! Buá! (BETO E MARGARIDA FALAM JUNTOS: “UM PALHAÇO CHORANDO!”)
BETO: Oh, seu palhaço! Por que você está chorando?
MARGARIDA: Eu achava que palhaço não chorava, só fazia palhaçadas.
BETO: O que houve?
MARGARIDA: É, vamos! Fale, o que houve? Qual é o seu nome?
PALHAÇO: Sabe o que é… eu consigo fazer todo mundo feliz, mas eu sou tão triste. Atrás desta máscara. eu escondo a minha Infelicidade.
MARGARIDA: Acalme-se seu, seu..
PALHAÇO: Paçoca. meu nome é Paçoca, Todos me chamam assim.
MARGARIDA: Acalme-se, Paçoca, nós estamos aqui e queremos ajudá-Io.
BETO: Qual é o seu problema?
PAÇOCA: Ninguém pode me ajudar, eu fui ao medico e ele me deu um bocado de remédios e não resolveu meu problema. Procurei um amigo, e todos estavam ocupados. Ninguém pode me ajudar!
BETO: Por que você está doente?
PAÇOCA: Não, não estou, tenho muita saúde
MARGARIDA: Está precisando de dinheiro?
PALHAÇO: Não, eu sou muito rico.
BETO: Já sei é advogado!
PAÇOCA: Não. Eu quero alegria e ninguém pode me dar nem ajudar. Se pelo menos eu pudesse comprar, mas nem isso posso.
BETO E MARGARIDA: Ah! Então é fácil
PAÇOCA: Fácil, como fácil? Vocês sabem de alguma solução?
BETO: Puxa, eu estava pensando que fosse um problema grave.
PAÇOCA: É grave, pois faço as pessoas sorrirem, se divertirem e no entanto, por trás da minha máscara, sou tão infeliz.
BETO: É fácil, Paçoca, você só precisa conhecer uma pessoa muito especial que se chama Jesus.
PAÇOCA: Jesus!
MARGARIDA: É, Jesus! Ele é o Príncipe da Paz, é a alegria que você tanto procura. Ele é o nosso Salvador! Vou cantar uma música para você. Escuta só, Beto, Vamos cantar aquele carinho que fala assim.
Cristo é realidade Cristo é realidade Ele não é sonho “: Ele é real
Ele é a paz, a alegria,
O amor, Ele é a vitória (bis) Estou falando de Jesus Cristo

PAÇOCA: Que lindo! E isso que eu preciso! Como posso vê-lo? Como posso falar com Ele?
BETO: Agora você não pode ver, porque Ele é Espírito, “. mas voce pode falar com Ele, pois nos ouve, e tudo pode fazer por você.
MARGARIDA: A Palavra de Deus fala assim em João .14.1: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus”, .e em João 14.14 nos diz: “Se pedirdes alguma coisa .em meu nome eu o farei”.
BETO: Sabe, Paçoca, Ele é como o vento. A gente não pode ver o vento, mas pode sentir.
MARGARIDA: Quando deixamos Jesus tomar conta de nossas vidas, Ele cuida de nós, nos livra do perigo e nos dá a paz que tanto precisamos.
BETO: Paçoca faz uma experiência com Jesus. Passe a conversar com Ele e fale pra Jesus onde é a sua dor. Ele é o Médico dos médicos, o nosso advogado e o nosso melhor amigo. Nunca nos desampara e nunca está ocupado.
MARGARIDA: Jesus ama você, Paçoca, e quer lhe dar a paz que tanto precisa. Deixa Ele tomar conta de você?
PAÇOCA: Eu deixo, eu deixo!
BETO: Então, abaixe sua cabeça, peça perdão por seus pecados e que Jesus tome conta de você.
PAÇOCA: Tá bom! (OS TRÊS ABAIXAM A CABEÇA E FAZEM DE CONTA QUE ORAM)
PAÇOCA: Puxa! Estou me sentindo bem, parece que alguma coisa me modificou. Estou sentindo uma paz… Estou alegre.
BETO: Que bom! Você encontrou a felicidade.
MARGARIDA: Paçoca, vou lhe dar esta Bíblia. Ela vai ensinar a você como chegar ao céu e ver Jesus face a face.
BETO: Leia com atenção, pois aí tem resposta para tudo que você quiser.
PAÇOCA: Obrigado, meus amigos! Eu encontrei a felicidade que tanto precisava. Vou ler a Bíblia agora mesmo. Tchau! Até breve!
Margarida e Beto cantam:

A alegria está no coração, De quem já conhece a Jesus
A verdadeira paz só tem aquele Que já conhece a Jesus
O sentimento mais precioso Que vem do nosso Senhor É o amor que só tem
Quem já conhece a Jesus!

TÍTULO: O CEGO BARTIMEU

A – Vais sempre à escola dominical?
B – Claro que sim!
A – Sempre?! Sem falhar?
B – Sem falhar… só quando fico doente.
A – Ah!!!! Então o que é que sabes sobre a Bíblia?
B – Sei uma coisa que tu não sabes.
A – O que é quê sabes da Bíblia que eu não sei?
B – Sei quem foi o homem mais feio da Bíblia.
A – Não me lembro da Bíblia falar de alguém feio…
B – Eu não te disse que sabia uma coisa que tu não sabes?
A – E quem era ele? Diz lá quem era o homem mais feio da Bíblia!
B – Chamava-se Bartimeu. E está escrito no Evangelho de Marcos no capítulo 10.
A – Eu conheço essa história e a Bíblia não diz que Bartimeu era feio.
A Bíblia nem explica como ele era…
B – Ai isso é que diz!
A – Ai, não diz não!
(continuam a insistir)
A – A Bíblia só diz que Bartimeu era cego.
B – Era isso que eu queria dizer! Por ele ser cego é que não era bonito.
A – Parece impossível! E que mais sabes tu sobre Bartimeu? Sabes onde é que ele vivia?
B – Vivia na cidade das palmeiras… numa casa em cima de uma árvore.
A – É mentira.
B – Eu sei, eu sei, estava só a experimentar-te!
A – Pois, pois, só queres saber se eu sei… Muito espertinho. E já agora, sabes como se chamava a cidade das palmeiras?
B – Claro, chamava-se Jericó!
A – E também sabias que Jericó significa “ a cidade da lua”?
B – Não, não sabia porquê?
A – Porque havia um culto de adoração à lua naquela cidade.
B – Ah! Já estou a perceber! A lua aparece e eles começas a adorá-la durante toda a noite… Então e quando é que vão dormir?
A – Isso não interessa, o que interessa é que Jesus foi até lá.
B – Para adorar a lua?
A – Não palerma. Ele não ia adorar a lua. Ele criou a lua. Jesus foi lá falar das boas novas do Evangelho.
B – Ai foi?
A – Sim, e quando ia a passar, Bartimeu ouviu-o.
B – Essa parte já eu sei! E disse-lhe: “Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim”.
A – Mas disseram-lhe para se calar…
B – Sim, mas ele ainda gritou mais alto “Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim”.
A – E sabes o que Jesus fez?
B – Mandou que fossem buscar o homem, depois perguntou-lhe o que é que ele queria.
A – E o que é que Bartimeu respondeu?
B – Não me lembro…
A – Pensa bem… o que é que ele queria?
B – Deixa-me pensar… uma bicicleta!
A – Não palerma… uma coisa ainda melhor!
B – Ah! Já sei, melhor que uma bicicleta só uns patins em linha!
A – Estás a ficar cada vez pior! Ele disse: “Senhor, que eu veja”.
B – Ah! Pois foi! Já me lembro!
A – E Bartimeu começou a ver. Jesus fez um milagre com Bartimeu e também fez milagres em pessoas como nós.
B – Como?
A – Nos dias de hoje as pessoas podem deixar de ser cegos espirituais se entregarem a sua vida a Jesus.
B – Tens razão, mas como?
A – primeiro têm que reconhecer perante Deus que dão pecadores.
B – Certo!
A – Depois tem que pedir perdão a Deus pelos seus pecados
B – O que são pecados?
A – São todas as maldades: mentir, roubar, enganar, bater, desobedecer…
B – Pronto, pronto, já percebi…
A – E por ultimo, precisam de pedir a Jesus que os salve. Só Jesus pode salvar os pecadores porque foi Ele que morreu na cruz e pagou o castigo por todas as nossas maldades.
B – Coitadinho…
A – Ele fez isso porque nos ama muito, mas não ficou morto. Ressuscitou e está vivo no céu, ao lado de Deus o pai.
B – Como é que tu sabes tantas coisas?
A – Por uma razão muito simples. È que eu também venho à Escola Dominical todas as semanas mas não estou a rir nem a conversar durante a lição.

TÍTULO: O chocolate

Num belo dia Maria encontra Magali e a convida para brincar de casinha. Enquanto isso aparece o Gugu:
– Ô, ô meninas, meninas… vocês viram o Zé por aí?
-Não!!!
– Que penas! Eh, é que eu quero jogar futebol. Eu tô louquinho pra jogar… ouvem-se uns assobios… o Zé está chegando e eles combinam o jogo.
– Epa! Antes eu quero contar uma coisa pra vocês – sabem o que é? Eu ganhei um presentinho do meu avô!
A curiosidade de todos é grande!
– É chocolate!
– Uuh, o quê? Uh, eh… eu sou louco por chocolate!! – diz o Gugu.
– Você vai repartir com a gente? – pergunta a Maria.
– Sim, vou repartir em quatro partes iguais. Só que tem um probleminha…
– Probleminha? – pergunta o Gugu.
– A minha mãe mandou que eu fosse ao supermercado antes de comer o chocolate. Mas eu posso ir correndinho e voltar aqui…
– Ah, não, não!! Vamos comer agora…Eu to com vontade de comer agora! – diz o Gugu.
Mas o Zé fica firme em obedecer a sua mãe e a Magali diz:
– Gugu, ele não pode agora! Depois comemos todos juntos!
Eles se despedem e o Zé sai correndo.
As meninas decidem brincar de bonecas. O Gugu fica sozinho e lamenta:
– Eh… ah… só abriu o meu apetite, né… e agora vai embora, eh… tenho que esperar… não to a fim de esperar… queria comer agora, eh…
O Gugu se aproxima do chocolate:
– Uh! Uau! O chocolate tá aqui… eh… que vontade de comer…O chocolate não é meu… é do Zé… e – eu não posso comer! Mas, mas se eu comer só um? Tem dois… é… eu vou comer só um. Ninguém vai descobrir que fui eu… slept!
– Que gostoso que tava, eh… deu até vontade de comer o outro. Você não tá pensando que eu vou comer esse também, né? Eh… mas eu to, eh… Eu vou só dar uma lambidinha… é isso aí! Slept! Ui… Ninguém tá vendo! É, eu vou comer! Slept! Eheee!
Magali está à espera dos outros. Por que estão demorando tanto? A Maria chega ofegante:
– Maga, Maga, Maga, vocês já comeram? Vocês não me esperaram?
– N-não! Nós não comemos ainda.
A Maria arrumou os brinquedos e veio rapidinho, mas ainda faltam o Zé e o Gugu… Ouvem-se uns assobios e de repente aparece o Zé:
– Cadê o Gugu?
– É mesmo, onde será que ele está? – pergunta a Magali.
– Ele era o mais gulosão de todos! Que esquisito que ele não veio ainda! – disse a Maria.
– Eu já sei! A gente divide o chocolate em quatro partes iguais, e depois damos a parte do Gugu pra ele! – sugeriu a Magali.
– Isso mesmo! – disse a Maria.
E o Zé foi procurar o chocolate:
– Eu deixei o chocolate por aqui de pezinho… opa! Não tá mais! Me ajuda a procurar, Maria?
– Tá bom! Será que caiu aqui atrás? Ma-, ma-, mas não está! – diz a maga.
– N- n – não achei. Não achei! Não achei!
– Mas como?
Maria e Magali ficam muito preocupadas.
– Vai ver que roubaram! – disse o Zé. Mas quem foi?
De repente a Maria acha que descobriu quem foi:
– O Gugu não apareceu ainda; e os chocolates também não estão aqui: será que ele não pegou os chocolates? Vai ver que ele comeu sozinho! Eu vou pegar aquele Gugu!
– Mas, espera um pouquinho – diz a Maga. A gente não pode julgar antes de saber a verdade, não é?
O Zé concorda e eles resolvem investigar:
– Vamos à casa do Gugu, ver o que aconteceu.
– Será que tem alguém em casa? Está tudo tão quieto…
Eles começam a chamar:
– Gugu! Gugu!…
– Aaaaiii!!!…
– Nossa! Vem aqui! – diz o Zé.
– Aaaaiii!!!…
– O que aconteceu?
– Ai, ai… eu to com dor de barriga!!!
– Dor de barriga? – perguntam os três de uma só vez.
– Gugu, vem cá! – chama a Maria.
– Tá legal! Eh… eu vou. Ai, ai que dor de barriga. Aaai!!!
– Calma, calma, calma. O que foi?
– Ai, eh… eu tenho que ir ao banheiro. Ai! Socorro!
– Zé! Vá lá ver… vá ver o que aconteceu! – pede a Maria.
– Uau! Meninas, meninas, o Gugu vomitou só chocolate!
– Ah, então foi ele, diz a Magali.
– Oolá, pessoal. Puxa, eu me sinto tão aliviado. Parece que saiu assim um peso da minha ba – – eh… parece que saiu um peso assim… de mim.
– Espera aí: parece que saiu um peso assim do quê? Ba – ba – o quê? – pergunta o Zé.
– Na – nada!
– Pode terminando!!
O Gugu se fez de desentendido e convida os outros para brincar.
– Brincar? Você não sabe que foram roubados os chocolates do Zé? Pergunta a Maria.
– Não pode ser! Zé: nós como homens, temos que pegar o ladrão!
– Bom, eu vou lá buscar um espelho e dou para você se olhar, tá legal?
– O quê?
– É isso aí! – diz o Zé.
– É, Gugu. Nós sabemos que foi você. – fala a Maria.
– Eh… ah… vocês sabem?
– Sim, sabemos.
– Eh… mas como? Eu pensei que ninguém estava vendo… eu olhei, olhei, olhei e ninguém estava vendo que fui eu.
– Gugu! Alguém estava vendo, sim! Alguém que vê todas as coisas. – diz Maga.
– É mesmo? E quem é?
– Esse alguém é Deus – diz o Zé.
– Deus?!
A Magali conta que não podemos esconder nada de Deus. Ele vê todas as coisas. E Ele sempre vai dar um jeitinho para que as pessoas descubram o que as outras fazem escondido.
– Ah, snif. Eu estou tão arrependido. Eu não devia ter feito isso não! Vocês me perdoam?
– Você me perdoa, Zé? O chocolate era seu, né? Oh… eh… me perdoa?
– Olha aqui, pensando com os meus botões, eu te perdôo sim, sabe?
– Perdoa?
– Você não é meu amigão? Vem cá, me dá um abraço!
– Mas, Gugu, você precisa pedir perdão para Deus também, pois você roubou. pegou uma coisa que não lhe pertencia. – lembra Magali.
– É… então vou pedir perdão agora mesmo! – e faz uma oração:
– Senhor Jesus, eu peço que o Senhor me ajude, e que me perdoe desse roubo e dessa mentira que eu fiz. Eu nunca mais quero fazer isso. Em nome de Jesus. Amém.
– Puxa, como estou feliz agora! Como é bom a gente sentir que Deus perdoa! Agora eu aprendi que Deus vê todas as coisas!
Eles cantam juntos:
– Cada passo que dás,
Pela senda em que vais
Há um Deus que te vê.
Que te vê, que te vê.
Olhe bem pela senda em que vais.
Deus te vê, Deus te vê:
Enganá-lo jamais poderás.

About these ads

12 Comentários »

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

  1. Muito bom, me ajudou bastante. Que Deus te abençõe!

  2. muito sem nossão………………………

    • NOÇÃO! hehehehehehe

  3. Boa tarde!
    Gostaria de saber como faço para adquirir o cd que você vedem com histórias para teatro de fantoches?
    Estou precisando muito de ajuda para iniciar com este novo trabalho.
    Obrigada, Angélica.

    • esse cite e muito idiota poderiam falar sobre o futebol

  4. ola, gostaria de comprar seus cd com historinhas de fantoche, como faço?

  5. gostaria muito de saber onde posso comprar cds de historias de fantoches tema familia. pois comprei o teatro com os fantoches que o tema e familia. gostaria de adquirir um cd para o tema familia.

    obrigado michel.

  6. Olá amei! como faz para adquirir seu cd? Bjosssss

  7. oi e bom

  8. presiso de historia para 5 fantoches

  9. q coisa chata!!!

  10. queria uma historia de fantoche pequena


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com. | O tema Pool.
Entries e comentários feeds.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: